Filosofia
laysaramires
2

resumo Charles Louis secondar 15 linhas

+0
(1) Respostas
NAYANNY

  Montesquieu - Charles-Louis de Secondat (1689 - 1755)Em seu principal texto filosófico, o livro Do Espírito das Leis, o filósofo tenta esclarecer o que é necessário e indispensável na relação lógica entre as diferentes instituições políticas e sociais que as leis fundamentam. Ele é, assim, um dos primeiros sociólogos e cientista político a tentar descobrir as conexões existentes entre as leis e a realidade social de cada grupo humano. Uma das suas principais contribuições nesses estudos é a distinção e divisão de poderes dentro de um estado entre o Legislativo, o Executivo e o Judiciário, que segundo ele é a base de qualquer república. Mesmo que em suas obras o Poder Judiciário não é tido como realmente um Poder, já é um avanço ele constar o judiciário como um instrumento importante na relação de divisões de poderes dentro de um estado.  A ideia geral é o poder limitando o poder, ou seja, o poder legislativo, que ele divide em dois, limitando o poder executivo através das leis. O executivo vai exercer pressão sobre o Legislativo para que esse formule leis que o beneficiem e o Legislativo vai exercer pressão sobre o executivo para que esse, em tese, defenda os interesses do povo, de quem o legislativo é representante, ao menos em parte.  Ele busca inserir o método experimental no estudo das ciências humanas, ou seja, procura trazer cientificidade para o estudo das leis e regras do direito, da religião e da política. Por exemplo, ele diz que diversas variantes governam os homens, como os climas, as religiões, a história, as leis, os costumes. E a junção de todos esses fatores forma um conjunto de atributos que caracterizam os seres humanos e que formam seus espíritos, um espírito geral, um Espírito das Leis.  Os estudos segundo os princípios científicos podem beneficiar os homens em diversos aspectos: A Satisfação Pessoal que cada um de nós tem ao saber cada vez mais sobre algo; Superar o Desejo de conhecimento que é próprio dos seres humanos; Perceber que a pesquisa e a inovação nos trazem cada vez mais esperança em encontrar soluções para todos os tipos de problemas que nossa sociedade enfrenta; Encontrar algo que traga felicidade durante toda existência humana e não somente em um período dela; e finalmente Contribuir Socialmente com o nosso conhecimento, ou seja, os nossos estudos podem trazer inovações que vão beneficiar toda a sociedade por um curto ou longo período histórico, para Montesquieu, traz realização humana saber que através de nossos estudos podemos fazer com que as próximas gerações sofram menos e saibam mais do que nós. É uma contribuição social para a felicidade geral.  Montesquieu critica duramente as religiões por sua intolerância ao diferente e pela busca de novos discípulos, diz que as religiões dominantes tendem a se fechar nos próprios dogmas e que esses dogmas desfiguram ou ocultam a capacidade humana de raciocinar.  Sobre Filosofia Política divide os governos em republicanos, monárquicos e despóticos. Na República o povo, ou ao menos parte dele é detentor do poder; na Monarquia um só é o governador, mas ele tem que seguir regras estáveis, ou seja, leis que tenham duração; no Despotismo, um só também governa, mas sem leis e sem regras que limitem o seu poder, a lei é a vontade do governador déspota. 

Adicionar resposta