ENEM
Phellype11
4

alguem faz um resumo do filme Mandela-O Caminho Para Liberdade? entre 25 a 35 linhas pf

+0
(1) Respostas
Conta apagada

Foi o menor q consigui ta!                                                                                               sofre com o problema de falta de equilíbrio e de ritmo para relatar a vida do protagonista. Nitidamente divido em duas partes, a obra pena bastante no primeiro ato, mas termina satisfazendo em sua reta final. A verdade é que os realizadores tinham o grande desafio de apresentar muitos acontecimentos históricos e ao tentar selecionar os momentos mais marcantes terminaram efetuando muitos saltos cronológicos, que podem vir a confundir o espectador e que impossibilitam um melhor acompanhamento dos fatos. Muitas coisas passam batidas e de maneira tão veloz que não ganham a devida profundidade, sendo um grande exemplo o primeiro casamento, que começa, culmina em uma traição e termina em nada mais do que dez minutos. O romance com Winnie Madikizela, segunda esposa de Mandela e muito importante na luta contra o Apartheid, é outro caso que surge do nada e em menos de outros dez minutos já está sendo deixado de lado por conta da prisão de Nelson.A segunda parte, por sua vez, começa já de maneira competente e não sofre com o tanto de informações que precisam ser apresentadas. Como seu tempo de cárcere aconteceu ao longo de 27 anos, os saltos cronológicos continuam existindo, mas desta vez de maneira mais organizada e com uma narrativa mais interessante e fácil de se acompanhar. Por sinal, é neste momento que Idris Elba (Thor – O Mundo Sombrio, Círculo de Fogo) começa a demonstrar trabalho de verdade e a se destacar na pele deste ícone mundial. Muitas das cenas impactantes, como o reencontro com a filha após mais de 10 anos e o fato de poder tocar novamente em sua esposa são conduzidas de maneira magistral pelo ator, que se desconstrói para se tornar uma pessoa mais pacata, menos incisiva e mais reflexiva. Essa guinada muito bem executada é o que está rendendo elogios ao ator, que foi indicado ao Globo de Ouro 2014 e pode aparecer na lista final do Oscar. Naomie Harris (007 – Operação Skyfall) é outra que consegue despontar neste momento, mesmo interpretando uma personagem que não teve a construção digna de sua importância. Winnie é presa, torturada, libertada e vira uma grande liderança do movimento iniciado por seu marido. Harris adiciona um semblante de revolta muito interessante aos acontecimentos e consegue chamar a atenção de quem a assiste, mesmo com todos cientes de que Mandela talvez não fosse tão complacente com seus atos.No final das contas, pode-se dizer que o longa consegue atrair o interesse de quem o assiste, mas que é repleto de errinhos que terminam prejudicando sua execução. Talvez a redução da primeira parte ou uma melhor definição do que seria apresentado nela, assim como o desenvolvimento dos coadjuvantes, que são completamente ignorados diante de sua importância, fossem capazes de permitir a obra, dirigida por Justin Chadwick, a alcançar os objetivos grandiosos que a tanto almejava, mas o desiquilíbrio disposto termina por lhe transformar em uma película um pouco acima da média e muito devido aos méritos de Idris Elba.Nota do CD:  

Adicionar resposta